terça-feira, 4 de março de 2014

* POEMA


CIGANA

Ela mexe, reflete, insinua, 
contorcendo a feitura sua, 
todo ornamento...
Joga confete, é minha tiete, 
estrela do agreste, 
luz do acampamento!
Fada Morgana, seduz e consola, 
música que aplana, 
as arestas e farpas.
Amada 'Cigana', 
que com sua castanhola, 
domina meus ímpetos, 
alisa minhas escarpas.

Marcelo Shell


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...